BEM-VINDOS À CRÔNICAS, ETC.


Amor é privilégio de maduros / estendidos na mais estreita cama, / que se torna a mais / larga e mais relvosa, / roçando, em cada poro, o céu do corpo. / É isto, amor: o ganho não previsto, / o prêmio subterrâneo e coruscante, / leitura de relâmpago cifrado, /que, decifrado, nada mais existe / valendo a pena e o preço do terrestre, / salvo o minuto de ouro no relógio / minúsculo, vibrando no crepúsculo. / Amor é o que se aprende no limite, / depois de se arquivar toda a ciência / herdada, ouvida. / Amor começa tarde. (O Amor e seu tempoCarlos Drummond de Andrade)

domingo, 16 de janeiro de 2011

A escada


Um dia, o homem, por uma inspiração Divina, inventou a escada. Era mais uma descoberta: estar mais perto Dele, para alçar na vida, para diminuir os espaços na ocupação da terra, para melhor conforto... Depois, veio o homem da segurança, inventou o corrimão e o guarda-corpo. Há muitos, que passam a vida toda e nem escada constroem; e outros piores, que param na escada - mal acabada - sem corrimão e guarda-corpo. Há que se ter segurança, sempre nas subidas na vida. Um dia podemos cair. Que importância você dá e como tem construído sua escada?

Postado por Antônio - Janeiro 2011
Postar um comentário